Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

PIANCÓ E ALGUMAS DE SUAS POSSÍVEIS MANIFESTAÇÕES DA MALDIÇÃO DO FRADE...

O que melhor evidencia o secular atraso de Piancó é sua própria idade: 263 anos bem que lhe têm sido tempo demais para fazê-lo crescer e desenvolver-se. Se até agora não o conseguiu, fica patente faltar-lhe vocação para o progresso, e a culpa tanto é de seu povo quanto de seus representantes. Velho, ultrapassado e profundamente atrelado a seu repulsivo clientelismo político, cínico e nojento, que tanto lhe tem embaraçado a evolução, Piancó simplesmente caminha para a aniquilação de sua identidade. E de tudo isso decorre, ante a História, uma comprometedora implicação para os que aqui vivem: quem não luta pelo resgate da dignidade e do desenvolvimento de Piancó é indigno dessa sucumbida terra...




Há qualquer coisa de estranho e inexplicável, que parece avassalar implacavelmente o espírito dos que nada fazem pelo bem comum de Piancó, dos que se revelam como que cegos para ver, surdos para ouvir, mudos para falar, quando se trata de lutar por um Piancó melhor.

Contam que certo frade, há já talvez mais de um século, difamado por pessoas sórdidas de Piancó, apressou-se em sair daqui. Ao fazê-lo, voltando-se de frente para o então pequeno lugarejo, teria o religioso sacudido o pó de suas sandálias, em sinal de protesto contra a infâmia de maldosos caluniadores que aqui lhe haviam tentado macular a reputação, e, indignado, teria ele dito, imprecativamente, entre outras coisas: “Esta terra será ilha de macacos, haverá de crescer como correia no fogo”...
Se os caluniadores do frade não lhe levaram a sério a maldição, o mesmo, porém, não se deu com os fieis seguidores daquele humilde pregador itinerante. É que eles passaram a crer, convictamente, não evoluir Piancó por ter sido praguejado por um ministro de Deus. E essa crença vem inquietando o espírito de muitos até hoje. Há até pessoas que saíram daqui por causa dela. Repassada de geração em geração, tornou-se um mito emblemático do subdesenvolvimento de Piancó. Mas ainda bem que há os que insistem em quebrar essa maldição...
Pode não se ter cumprido a maldição do frade, mas que dá, pelo atraso de Piancó, para desconfiar dela, ah, isso dá!...

Bastam alguns exemplos.

Os pobres de Piancó têm lá suas razões para pensar na maldição do frade. Sem oportunidade nenhuma de geração de renda sustentável, excluídos da produção, incapazes e impedidos de empreender, eles nada mais são que vítimas permanentes de uma perversa recessão financeira resultante do conservadorismo político iníquo e maldito daqui, bem merecedor que é da maldição do frade... ou que talvez até seja instrumento dela... Conservadorismo político que se mantém fechado em seus vis interesses de mando e manipulação, sem esboçar providência nenhuma de promoção humana.

Nenhum horizonte de crescimento pessoal, de produtividade, de prosperidade para os pobres de Piancó. Nada fizeram por eles... Nada absolutamente nada... E, passiva e estupidamente, eles continuam aceitando tudo isso... Só mesmo a maldição do frade para justificar tamanha indiferença, tamanha indignidade, tamanha covardia... Tantos covardemente submetidos a tão poucos...Inúmeros adolescentes já tiveram, carentemente, de partir daqui, e tantos outros continuam partindo (a redução da população de Piancó mostra bem isso)... por lhes faltar oportunidade de trabalho, ou, dizendo com mais justeza, por lhes negarem oportunidade de trabalho... Sim, repita-se enfaticamente: por lhes negarem oportunidade de trabalho... Ou, dizendo isso com mais severidade ainda: por lhes negar a burguesia de Piancó a mínima condição financeira para que eles permanecessem em sua terra natal... da qual não queriam sair, e onde sonhavam prosperar e ser felizes...

E, nesse quadro de crônica injustiça social da burguesia de Piancó, sobressaem, ridiculamente, os mais culpados e responsáveis por esse humilhante êxodo da juventude e por todas as omissões provocadoras de subdesenvolvimento: CERTOS POLÍTICOS... E muito mais ainda sobressaem os mais culpados e responsáveis por essa culpa e responsabilidade dos políticos: CERTOS ELEITORES...

CERTOS POLÍTICOS E CERTOS ELEITORES, eis talvez os mais hábeis executores da maldição do frade sobre Piancó... Também não é para menos: o que eles vêm fazendo aqui é sobejamente suficiente para levar muita gente a crer nessa sinistra possibilidade...

Se a maldição do frade realmente se cumpriu por meio da política, só há uma saída para Piancó: encontrar CERTOS POLÍTICOS e CERTOS ELEITORES que quebrem essa maldição... Quem dera Piancó os encontre em 2012!...

←  Anterior Proxima  → Inicio