Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

AMIZADE ÍNTIMA


 
ANTÔNIO AZEVEDO XAVIER, conhecido por “Amoge”, e ELSON DE FRANÇA, conhecido por “Totinha”, são amigos desde os tempos de criança. Cresceram juntos. Chegaram à fase adulta sem, contudo, ocorrer qualquer interrupção de sua amizade. Viveram sempre em Piancó.
No futebol, ninguém poderia imaginar Totinha sem a companhia de Amoge e, muito menos, o contrário. Eram amigos por toda a vida. Ninguém jamais esquecia os palavrões de Amoge quando era provocado por Totinha. “Nego fila da puta, passa a bola”. Assistir os dois defendendo a camisa do Piancó Esporte Clube era o mesmo que comparecer a um verdadeiro circo de palavrões. Totinha sempre debochando de sua criatividade: “Só Pelé faz igual a mim”. Amoge, não escondendo a sua ignorância: “Vai tomar no c..., nego fila da puta.” E assim caminhavam em defesa das cores do município enfrentando Itaporanga, Conceição, Aguiar, Coremas e até o Nacional de Patos.
Totinha trabalha no Fórum de Piancó, como datilógrafo da audiência, há muitos anos. Conhece todo mundo em Piancó. Amoge era testemunha oficial de Dedé de Xixiu em vários processos criminais.
Quando da chegada de um novo juiz, Dr. Adênio de Almeida Leite, Amoge foi intimado a comparecer ao Fórum para prestar depoimento, como testemunha de Dedé de Xixiu. No dia designado, Amoge compareceu ao Fórum e foi convidado a sentar de frente para Totinha para proceder a sua qualificação. Totinha, conhecendo Amoge e sua ignorância, resolveu provocá-lo na frente do novo juiz, que não conhecia ninguém na cidade:
- Seu nome? – indagou Totinha.
- Antônio Azevedo Xavier – respondeu indignado Amoge.
- Sua idade?
- 34 anos – respondeu Amoge, já sem entender o comportamento do amigo.
- Nome de seus pais?
- Francisco de Assis Xavier e Áurea Azevedo Xavier – respondeu Amoge já em fase de alta irritação.
- Seu endereço?
- Travessa nove de fevereiro, s/n.
Com cara de sério e com alto teor de deboche, Totinha resolveu fazer a última pergunta, que para o processo é de praxe, mas para Amoge representava uma desconsideração:
- O senhor sabe ler e escrever.
Amoge, já sem controle e em notória indignação, levantou-se e com o dedo apontado para Totinha, que já não segurava o sorriso nos lábios, disse, em tom explosivo.
- Nego, fila da puta, eu não estudei contigo. Tú não terminou o científico comigo, seu fila da puta. Vá tomar no c.., seu bosta!
O juiz, Dr. Adênio de Almeida Leite, surpreso com a conduta da testemunha, não acreditou no que acabara de ver e, de supetão, determinou a prisão de Amoge. Só voltou atrás por conta da mais abusada risada de Totinha, que explicou que se tratava de uma brincadeira.

Pádua Leite

←  Anterior Proxima  → Inicio